Vitória encara o Brusque pela 1ª vez na história e mira sair do Z4

e.c. vitória
19.06.2021, 05:05:00
Wallace, zagueiro do Vitória: Leão sofreu apenas dois gols nos quatro jogos que disputou na Série B (Pietro Carpi/ ECVitória)

Vitória encara o Brusque pela 1ª vez na história e mira sair do Z4

Leão faz confronto inédito com time catarinense neste sábado, no Barradão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória vai enfrentar o Brusque pela primeira vez na história. Os times vão se encontrar neste sábado (19), às 19h, no Barradão, pela 5ª rodada da Série B. Além de inédito, o duelo colocará, frente a frente em campo, duas equipes em situações opostas.

O clube que carrega o nome da cidade catarinense onde foi fundado está 100% na competição, tendo ganhado três partidas - o confronto pela 4ª rodada, contra o Coritiba, foi adiado. Com nove pontos, aparece na vice-liderança do campeonato.

Já o Leão vive um momento difícil. Ainda não venceu na Série B, com três empates e uma derrota. Também tem o pior ataque, ao lado de CSA e Sampaio Corrêa: só marcou um gol. Não balança a rede rival há três jogos.

Com a campanha ruim, o Vitória chega para a rodada dentro da zona de rebaixamento, em 17º. A  posição faz lembrar dos últimos dois anos, quando o time brigou contra o rebaixamento para a Série C. 

Mas há muito campeonato pela frente e, para o técnico Ramon Menezes, a equipe ainda tem bastante a evoluir. “Quando você vê a tabela, lógico que é muito ruim. Mas estou analisando de outra maneira. É o começo de um trabalho. Estamos indo para o nosso quarto jogo no comando do Vitória. Praticamente dez dias nessa volta ao clube, jogo em cima de jogo. Tenho conversado muito com os atletas, passado confiança de que o trabalho vai crescer. Então tem sido muito em cima disso, de conversas, principalmente neste começo, para o entendimento tático dos atletas dentro do campo”, pontuou Ramon.

O treinador tem à disposição o zagueiro Thalisson Kelven, recém-contratado e já regularizado. Os atacantes Ronan e Wesley Pionteck, voltando de lesão, treinaram durante a semana, mas não devem ser titulares. Já o lateral direito Raul Prata segue de fora, recuperando-se de uma lesão no tornozelo que o tirou do empate contra o Remo.

O Vitória encerrou a preparação na sexta-feira. Em um primeiro momento, o treinador exibiu um vídeo sobre o adversário. Em seguida, comandou um treino tático, ajustando os aspectos ofensivos e defensivos. Os jogadores também trabalharam bolas paradas.

“A gente entende que cada jogo é diferente. Nós estudamos muito esse adversário. Passei muita coisa para os nossos jogadores, correções diante do Remo. A nossa expectativa é de fazer um grande jogo diante do Brusque. E aqueles jogadores que forem para o campo, tenho certeza, vão representar muito bem a camisa do Vitória”, afirmou Ramon.

Contra o Brusque, uma possível escalação tem: Lucas Arcanjo, Gabriel Inocêncio, Marcelo Alves, Wallace, Mateus Moraes e Roberto; Gabriel Bispo, Pablo Siles e Soares; Guilherme Santos e Samuel.

Quem é o rival?
Pouco conhecido no cenário nacional, o Brusque é o caçula da Série B, tendo sido fundado em 12 de outubro de 1987. Por outro lado, tem o técnico mais longevo, considerando somente os clubes que disputam as séries A ou B em 2021. Jerson Testoni, de 41 anos, está no comando do time há um ano e oito meses, desde outubro de 2019.

O clube do Vale do Itajaí, em Santa Catarina, disputa a Série B pela segunda vez na história. A outra foi em 1989, quando era a última divisão do futebol nacional.

Como teve o jogo contra o Coritiba, pela 4ª rodada, adiado, a equipe “folgou” no meio da semana. Diante do Vitória, o Marreco não contará com os laterais direitos Edílson e Vivico, o zagueiro Everton Alemão e o volante Juliano, que se recuperam de lesão. Já Bruno Alves, que era dúvida, viajou para Salvador. Recém-contratados, o lateral direito João Carlos e o atacante Bruno Lopes estão relacionados.

“Todas as equipes são muito estudadas pelos analistas de desempenho. O Vitória nos conhece, assim como a gente trabalha em cima dos adversários, formação, características”, comentou o técnico Jerson Testoni.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas