Vitória pega CSA no último jogo do ano mirando se afastar do Z4

e.c. vitória
22.12.2020, 05:05:00
Artilheiro do Vitória, Léo Ceará está de volta após lesão (Foto: Letícia Martins/EC Vitória)

Vitória pega CSA no último jogo do ano mirando se afastar do Z4

Com 36 pontos, Leão ocupa a 15ª colocação da Série B e soma quatro pontos a mais que o Figueirense, que abre a zona

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A derrota de 2x1 para o Oeste, na sexta-feira (18), deixou o Vitória ainda mais próximo da zona de rebaixamento. Se o Leão entrou em campo ali como o 14º colocado, fechou a 30ª rodada uma posição abaixo, em 15º, com 36 pontos. Faltando oito jogos para o fim da Série B, o rubro-negro sonha com pelo menos mais nove pontos para se manter na segundona.

Pelas contas do departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), um time com 45 pontos tem 10% de chance de cair para a terceira divisão. Se conseguir 46 pontos, a probabilidade fica ainda menor: de 2,5%. Para atingir esse número, o Vitória precisa de um aproveitamento de 41,7% nos oito duelos restantes.

A primeira missão será, justamente, a última de 2020: nesta terça-feira (22), às 19h15, contra o CSA. Assim como na rodada anterior, o Leão será visitante, com a partida acontecendo no Rei Pelé, em Maceió. Depois, o próximo compromisso é só em 2021, no dia 3 de janeiro, diante do Operário-PR, no Barradão.

Após o alto número de desfalques perante o Oeste, o técnico Mazola Júnior terá os retornos de alguns jogadores. Wallace, que cumpriu suspensão na rodada passada, e Maurício Ramos, que se recuperou de contusão, devem ser os titulares na zaga. 

Outro reforço importante está no ataque: Léo Ceará já está 100% após lesão muscular e começará a partida. Vice-artilheiro da Série B, com 13 gols, ele sabe da situação delicada do Vitória na tabela e espera voltar de Maceió com três pontos na bagagem.

“Temos consciência que estamos brigando na parte de baixo da tabela e que temos que fazer, o mais rápido possível, 43 ou 45 pontos, para que possamos nos livrar do rebaixamento (...) Não adianta vir aqui e dizer que precisamos vencer e chegar lá contra o CSA e fazer um jogo ruim e perder novamente. Se estamos dando 100% e o resultado não vem, precisamos dar mais. Espero que nesse jogo tenhamos uma postura diferente”, disse.

Além do trio, Mazola também poderá contar com o goleiro César e o lateral Leocovick, que se recuperaram da covid-19. O volante Guilherme Rend também está de volta, após problema muscular, e deve ser titular.

Por outro lado, o atacante Vico foi diagnosticado com edema na coxa e está vetado pelo departamento médico. Ewandro deve ganhar a vaga. Também são desfalques Matheus Frizzo e Mateus Moraes, suspensos.

O Vitória deve entrar em campo com Yuri; Van, Maurício Ramos, Wallace e Rafael Carioca; Guilherme Rend (Romisson), Lucas Cândido e Dudu; Thiago Lopes, Ewandro e Léo Ceará.

Missão complicada
Fechar o ano com mais três pontos na bagagem, porém, promete ser um desafio. O CSA é o 6º colocado da Série B, com 45 pontos, e mira o acesso. Está a quatro pontos do Juventude, que fecha o G4. 

O time alagoano ainda é o segundo melhor mandante do torneio. Em sua casa, conquistou 31 pontos em 15 jogos (10 vitórias, um empate e quatro derrotas), um aproveitamento de 68,9%. Já o rubro-negro, como visitante, não tem números tão bons: 11 pontos em 14 partidas fora de Salvador (um triunfo, oito empates e cinco derrotas), rendimento de 26,2%.

Por outro lado, o CSA, assim como o Vitória, vem de derrota. O Azulão perdeu para o Juventude por 1x0 no Alfredo Jaconi.

Os dois times, aliás, já se enfrentaram 15 vezes em competições oficiais, entre as Séries A e B, Copa do Nordeste, Taça Brasil, José Américo Filho e Torneio Norte-Nordeste. O Leão tem vantagem: ganhou nove vezes. Os outros seis terminaram com quatro empates e dois triunfos do alagoano.

Pela Série B, houve apenas um jogo entre as duas equipes, no primeiro turno desse ano. O CSA levou a melhor: 1x0 no Barradão.

Na casa do adversário, foram cinco partidas. Mais uma vez, o Vitória tem superioridade no retrospecto: ganhou duas vezes, empatou outras duas e só perdeu uma.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas