Vitória tem jogos reduzidos pela metade para a temporada 2022

e.c. vitória
07.12.2021, 05:00:00
Wallace foi titular em 53 jogos do Vitória na temporada 2021 (Pietro Carpi/EC Vitória)

Vitória tem jogos reduzidos pela metade para a temporada 2022

Na Série C e fora da Copa do Nordeste, Leão tem presença garantida em apenas 28 partidas

O calendário apertado é uma constante reclamação no futebol brasileiro. Com muitos torneios disputados simultaneamente, é comum as equipes terem compromissos de três em três dias - o que, por sua vez, diminui os períodos livres para treinamento, além de dificultar a recuperação dos jogadores. Esse cenário não foi diferente para o Vitória em 2021. Mas, no ano que vem, a situação será bem diferente.

Até agora, o Leão tem presença garantida em só 28 partidas em 2022: nove pela fase de grupos do Campeonato Baiano, 18 duelos da primeira fase da Série C e um jogo, ao menos, da Copa do Brasil.

A diminuição no número de compromissos tem relação com a não classificação para a Copa do Nordeste e também é influenciada pelo rebaixamento para a terceira divisão. Isso porque, enquanto a Série B tem  o formato de pontos corridos com 38 rodadas, a Série C tem no máximo 26 ao longo de suas três fases.

Para se ter noção do quão brusca é a redução da quantidade de jogos, basta comparar com a atual temporada. O Vitória abriu o calendário 2021 tendo pelo menos 56 partidas pela frente: oito pela fase de grupos da Copa do Nordeste, nove pelo Baianão, uma pela Copa do Brasil e 38 pela Série B. É exatamente o dobro do que tem garantido em 2022.

No fim das contas, o rubro-negro acabou fazendo 66 duelos, já que avançou até a semifinal do regional e, na Copa do Brasil, chegou até as oitavas - etapa que, assim como a terceira fase do campeonato, é disputada em ida e volta. Já no Baianão, encerrou sua participação ainda nos grupos. Ainda teve a pré-Copa do Nordeste, em que participou da segunda e terceira fases, mas caiu para o Botafogo-PB nos pênaltis.

Mesmo se avançar o máximo possível em todas as competições que disputará em 2022, o Vitória ainda terá menos compromissos do que teve nesta temporada. O maior número de partidas que o Leão pode chegar no ano que vem é de 51. Para isso, terá que alcançar à final dos três torneios.

Formatos
O Campeonato Baiano seguirá com o mesmo modelo de disputa e caminho até o título estadual. Os dez clubes da primeira divisão formam um grupo único e todos se enfrentam em partidas só de ida. Ao fim das nove rodadas, os quatro primeiros colocados se cruzam nas semifinais (1º x 4º e 2º x 3º), em ida e volta, assim como a decisão.

O torneio começa no dia 19 de janeiro e tem final prevista para 3 de abril, totalizando 13 confrontos para os times finalistas.

Já a Copa do Brasil tem início previsto para o dia 23 de fevereiro, com o duelo único da primeira fase. A tabela da competição deve ser divulgada ainda neste mês de dezembro. Em 2022, o formato deve seguir o mesmo dos últimos anos e, a partir da terceira fase, os jogos são de ida e volta. Para quem inicia da primeira etapa, são 12 compromissos até a taça.

Por fim, a Série C vai começar no dia 10 de abril. A CBF manteve a competição em 26 datas, com previsão da final ocorrer em 1º de outubro. A primeira fase é composta por duas chaves de dez clubes cada, que se enfrentam em 18 rodadas. 

Na segunda etapa, a competição passa a ter dois quadrangulares, com seis partidas disputadas em regime de ida e volta. O primeiro de cada grupo decide o título, em dois jogos. Já os segundos colocados também garantem vaga na Série B de 2023, mas sem necessidade de confronto mata-mata.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas