Vitória vence o Atlético e sobe na tabela do Baianão

e.c. vitória
15.02.2020, 18:25:00
Atualizado: 15.02.2020, 19:27:43
Jogadores do Vitória celebram primeiro gol rubro-negro na partida (Tiago Caldas/CORREIO)

Vitória vence o Atlético e sobe na tabela do Baianão

Atuando no Barradão, Leão fez 2x1 no Carcará

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Jogando em casa, o Vitória bateu o Atlético de Alagoinhas por 2x1 na tarde deste sábado (15), no Barradão. Contando com os reforços de Eduardo e Maykon Douglas, que estavam treinando no time principal, a equipe de aspirantes seguiu sem empolgar o torcedor, mas teve bons momentos durante a partida. Com o resultado, o Leão assumiu a 2º colocação no estadual, com 11 pontos, mesma quantidade do líder Bahia, só ficando atrás pelo saldo de gols. O Carcará caiu da 2ª para a 4ª colocação, sendo ultrapassado pelo Leão e pelo Fluminense de Feira, que bateu o Doce Mel por incríveis 7x3.

RESUMÃO

O objetivo era vencer e chegar à liderança do Campeonato Baiano, mas o Leão teve que se contentar 'apenas' com a vitória. Oscilando muito durante os 90 minutos, ora sendo passivo, ora se impondo, o Vitória saiu com os três pontos num jogo bem disputado contra o Atlético, que, até então, era o vice-líder do certame, com um gol em cada tempo. Apesar do placar apertado, o Leão correu poucos riscos. 

QUEM BROCOU?

O primeiro gol do jogo saiu aos 29 minutos do 1º tempo. Geovane achou Eron, que fez ótimo pivô e devolveu para o camisa 10 do Vitória tirar a marcação e bater no canto de Fábio Lima. 

No segundo tempo, aos 9, Caíque Souza, que havia substituído Geovane no intervalo, cruzou e Emílio se antecipou a Eron para marcar contra. O Atlético diminuiu com Reninha aos 21, após boa jogada de Magno Alves. 

BOA PRESENÇA

O goleiro do Atlético teve boa participação na partida. No primeiro tempo, fez ótima defesa em cobrança de falta de Eduardo e, depois, defendeu pênalti cobrando por Eron. Na etapa final, novamente apareceu bem, com defesa importante em chute de Caíque Souza e num milagre em cabeceada de Eron.

O DESTAQUE

Três jogadores estiveram bem em campo. Giovane, que fez sua estreia, só aguentou o primeiro tempo, mas mostrou qualidade. Eduardo, que estava treinando na equipe principal e 'desceu', foi outro de boa participação. Além da dupla titular, Caíque Souza, que substituiu Giovani, teve boa participação no triunfo rubro-negro. 

PRIMEIRO TEMPO

O Vitória se impôs em boa parte da etapa, criando chances com Levi, Léo e Eduardo, que exigiu grande defesa de Fabio Lima em cobrança de falta. O Carcará ficou postado para o contra-ataque, mas não criava. O Leão acabou abrindo o placar aos 29 minutos, quando Eron fez bem o pivô e armou para Geovane fazer 1x0. A partida ficou mais aberta com chances para as duas equipes. Na melhor delas, Eron desperdiçou pênalti sofrido por Levi. Fábio Lima defendeu.  

SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou com o Atlético tentando empatar, deixando o jogo mais equilibrado. E o Carcará marcou, só que contra o próprio patrimônio, com Emílio. O Leão parecia mais próximo de ampliar o placar do que de levar um gol, mas o futebol nem sempre é previsível. Aos 21, o veterano mango Alves fez boa jogada e cruzou para Reninha, sozinho, diminuir. O Vitória até tentou marcar o terceiro mas esbarrou no goleiro Fábio Lima.

PRÓXIMOS JOGOS

O time de aspirantes do Vitória só volta em 1º de março, quando enfrenta o rival Bahia, às 16h, no Barradão. A equipe de cima atua nesse domingo (16), às 18h, também em casa, contra o Freipaulistano, pela Copa do Nordeste.

FICHA TÉCNICA

Vitória 2x1 Atlético de Alagoinhas - 5ª rodada do Campeonato Baiano 2020

Vitória: João Pedro, Wellisson, Carlos, Nuno e Léo; Gabriel Bispo, Maykon Douglas (Renzo) e Eduardo (Nickson); Levi, Eron e Geovane (Caíque Souza). Técnico: Agnaldo Liz.
Alético de Alagoinhas: Fabio Lima, Paulinho, Emílio, Eduardo e Vicente; Willian Kaefer, Dedeco, Vitinho (Jacson) e Carlinhos (Reninha); Magno Alves e Russo (Jhonatha). Técnico: Paulo Sales.
Gols: Geovane, aos 29 minutos do 1º tempo; Emílio (contra), aos 9, Reninha, aos 21 do 2º tempo
Local: Barradão, em Salvador
Público: 1.954 pagantes
Renda: R$ 20.083,00
Cartão amarelo: Eron, Wellisson e Renzo (Vitória); Willian Kaefer (Atlético)
Arbitragem: Bruno Pereira Vasconcelos, auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira e Marcos Welb Rocha de Amorim

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas