Volvo anuncia que só terá veículos elétricos

autos & etc
06.03.2021, 09:45:39
Atualizado: 06.03.2021, 09:54:04

Volvo anuncia que só terá veículos elétricos

Saiba quando a empresa sueca iniciará essa estratégia, confira quais são os veículos mais vendidos na Bahia e veja quais modelos da Renault serão atualizados em breve

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Essa semana a Volvo fez um anúncio impactante: até 2030, todos os seus veículos serão totalmente elétricos e poderão ser comprados ou assinados apenas de forma online.

A ofensiva de veículos deste tipo será com uma configuração completamente elétrica do XC40, que vai estrear no Brasil entre julho e agosto. Para o próximo ano, a empresa sueca já revelou outro veículo, o C40 - um SUV estilo coupé.

A Volvo apresentou o C40, um SUV estilo coupé completamente elétrico
A Volvo apresentou o C40, um SUV estilo coupé completamente elétrico
O quadro de instrumentos do crossover é totalmente digital
O quadro de instrumentos do crossover é totalmente digital
A configuração 100% elétrica do XC40 chegará no segundo semestre ao Brasil
A configuração 100% elétrica do XC40 chegará no segundo semestre ao Brasil (Fotos: Volvo)

Ambos utilizam o mesmo conjunto: dois motores elétricos, um em cada eixo, produzindo mais de 400 cv e quase 70 kgfm de torque. A autonomia ultrapassa os 400 km e a bateria por ser carregada em até 80% da capacidade em 40 minutos em estações de alta potência. Em pontos tradicionais leva menos de oito horas para a carga completa.

REALIDADE BRASILEIRA
Conversamos sobre essa estratégia com Luís Resende, Head da Volvo Latin America. O executivo destacou a performance da filial brasileira, que já comercializa toda a linha eletrificada “um a cada cinco híbridos vendidos no país é da Volvo”, comemorou Resende. Lembrando que nessa disputa está a Toyota, que tem grande volume com o Corolla híbrido.

Ele reforçou que como é referência em segurança, desde a criação do cinto de três pontos, a Volvo quer ser reconhecida pelo seu respeito ao meio ambiente. Resende comentou ainda o bom desempenho da marca no país em 2020, quando ficou com a segunda posição no mercado premium, na frente da Audi, Mercedes-Benz e Land Rover - a líder foi a BMW. Ele ainda explicou que a Volvo já trabalha com quase totalidade das vendas via faturamento direto no país, o que vai facilitar a futura venda completamente online anunciada pela matriz.

RENAULT CONFIRMA INVESTIMENTO
A Renault informou que vai investir R$ 1,1 bilhão no Brasil neste ano e até o primeiro semestre do ano que vem. Os recursos serão aplicados em renovação de produtos e no lançamento de um novo motor turbo no mercado brasileiro.

A companhia afirmou que vai fazer quatro lançamentos de produtos até meados de 2022, incluindo dois veículos elétricos no país - um deles será o Zoe atualizado. Entre os outros modelos, é esperada a atualização do SUV Captur, do compacto Kwid, da picape Duster Oroch e da van Master.

BALANÇO DE FEVEREIRO
Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, apresentaram queda de 17,85% em fevereiro de 2021 (158.237 unidades) nos emplacamentos, se comparados com o mesmo período do ano passado (192.610 unidades). Com relação ao mês de janeiro, quando foram licenciadas 162.556 unidades, houve queda de 2,66%.

PARTICIPAÇÃO DE MERCADO
A Fiat liderou entre os automóveis e comerciais leves mais uma vez. A empresa do grupo Stellantis teve 33.503 veículos novos emplacados em janeiro, o que equivale a 21,17% das vendas. A Volkswagen ficou com 16,93% de participação, superando a Chevrolet (15,78%).

A Hyundai ficou com quarta posição (9,69%) e a Renault (6,70%) com a quinta. Da sexta à décima colocação ficaram: Jeep (6,62%), Toyota (6,48%), Honda (4,62%), Nissan (3,62%) e Ford (2,36%).

MERCADO BRASILEIRO
O Onix dominou mais uma vez o mercado de automóveis e comerciais leves no Brasil. Em fevereiro, o hatch da Chevrolet teve 10.261 unidades emplacadas, superando modelos como Fiat Strada (9.371) e Hyundai HB20 (7.717), que ficaram na segunda e terceira posições, respectivamente.

A configuração sedã do Onix (6.501), que recebe o sobrenome Plus, ficou na quarta posição e o Fiat Argo (6.221) na quinta. Da sexta à décima posição ficaram: Fiat Mobi (6.015), Volkswagen Gol (5.847), Jeep Renegade (5.834), Fiat Toro (5.626) e VW T-Cross (5.524).

EMPLACAMENTOS NA BAHIA
No mercado estadual, o modelo mais licenciado foi a Fiat Strada, com 573 unidades. O Chevrolet Onix (476 exemplares), líder nacional, ficou com a segunda posição e foi seguido pelo Hyundai HB20 (446), que ficou em terceiro lugar.

A Fiat Toro (418) ficou em quarto e o Chevrolet Onix Plus (322) em quinto. Da sexta à décima posição ficaram: Hyundai Creta (245), Fiat Argo (241), Renault Kwid (239), Volkswagen Gol (181) e Jeep Compass (173).

AMPLIAÇÃO
A BMW anunciou um aumento de aproximadamente 10% no volume de produção de sua fábrica em Araquari (SC), como parte de sua estratégia para suprir um crescimento representativo de demanda no mercado doméstico. Ou seja, irá produzir 1 mil unidades extras.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas