YouTube exclui live de Bolsonaro transmitida por Pingos nos Is e Carlos Bolsonaro

brasil
29.10.2021, 23:16:28
(Reprodução)

YouTube exclui live de Bolsonaro transmitida por Pingos nos Is e Carlos Bolsonaro

O YouTube decidiu remover a live feita nesta quinta-feira, 28, do presidente Jair Bolsonaro veiculada pelos canais de Pingos nos Is, jornal vinculado à Jovem Pan, e de Carlos Bolsonaro, filho do chefe do Executivo.

O Broadcast Político já havia adiantado na terça-feira, 27, que a cúpula do YouTube estudava formas de conter Bolsonaro pelo fato do presidente utilizar outros canais para publicar seus conteúdos. A rede social viu a medida como uma forma de burlar a restrição.

De acordo com a rede social, em posicionamento adiantado ao Broadcast Político, a política interna da plataforma foi violada, já que Bolsonaro está suspenso do YouTube por citar, na semana passada, uma falsa relação entre vacinas contra covid e aids.

"O YouTube removeu a live do presidente Jair Bolsonaro publicada pelos canais Pingos nos is e Carlos Bolsonaro por violar nossas diretrizes, que proíbem conteúdos de criadores que estejam sob alguma restrição", diz a nota da plataforma.

"O canal do presidente Jair Bolsonaro segue temporariamente suspenso, impedido de enviar vídeos com novos conteúdos ou fazer transmissões ao-vivo, de acordo com a nossa política de alertas e avisos, acrescenta o YouTube, na nota oficial.

Em post de divulgação da live na plataforma Gettr, apoiadores do presidente responderam com pedidos para que Bolsonaro procurasse plataformas alternativas como o Vimeo para a publicação dos vídeos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas