ERRO FATAL

Lula usa gravata em homenagem ao cachorro 'Joca' e cobra providências da Anac e da Gol

Golden iria para Mato Grosso, mas foi parar no Ceará, e morreu dentro da caixa de transporte

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 24 de abril de 2024 às 15:47

Lula usou gravata em homenagem a Joca
Lula usou gravata em homenagem a Joca Crédito: Reprodução

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou uma gravata especial para homenagear o cachorro "Joca", um golden retriever de cinco anos que morreu durante um transporte aéreo realizado pela Gollog, empresa da companhia aérea Gol, na segunda-feira, 22. O petista também cobrou providências da companhia aérea e uma fiscalização mais ostensiva por parte da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac).

Durante uma cerimônia de assinatura de projetos voltados ao Ministério da Cultura, Lula afirmou que o uso da gravata, que é ilustrada com um desenho de cachorro, era uma forma de protesto ao que ocorreu com o golden retriever.

"A minha gravata tem no desenho um cachorrinho. Eu coloquei ela hoje de manhã em protesto ao que aconteceu com o cachorro de um cidadão, que mandou o seu cachorro para Sinop, no Mato Grosso. Esse cachorro, ao invés de ser embarcado para Sinop, ele foi embarcado para o Ceará. Quando chegou no Ceará, descobriram que não era para lá, mandaram de volta e o cachorro morreu, porque ficou oito horas sem tomar água, preso dentro do avião", afirmou o petista.

"Eu acho que a Gol tem que prestar contas, acho que a Anac tem que fiscalizar isso e acho que a gente permitir que isso continue acontecendo no Brasil. Então, essa gravata é uma homenagem e a nossa solidadariedade", completou o petista.

A primeira-dama, Janja da Silva, também se posicionou sobre a morte do golden retriever e disse que a Gol agiu com "irresponsabilidade". Segundo ela, o ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, acionou a Anac, que instaurou um processo administrativo contra a companhia aérea. Segundo o ministro, a empresa terá três dias para explicar os motivos que levaram à morte de Joca durante o transporte.

"Ontem todo mundo ficou sabendo do caso do Joca que, infelizmente, por irresponsabilidade da companhia aérea Gol, o cachorro veio a morrer no transporte. Ele foi tratado como carga, e não como ser vivo", afirmou Janja em um vídeo publicado no X, nesta quarta-feira, 24.

Entenda o caso da morte do cachorro durante transporte da Gol

Nesta segunda, o tutor de Joca, João Fantazzini, deixou o cachorro no Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo. O destino do golden retriever era para Sinop, no Mato Grosso, mas ele acabou sendo transportado para Fortaleza, no Ceará.

"Assim que o tutor chegou em Sinop, foi notificado sobre o ocorrido e sua escolha foi voltar para Guarulhos para reencontrar o Joca. A Gol lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com a dor do seu tutor", disse a companhia aérea.

Pelas redes sociais, Fantazinni responsabilizou a Gol pela fatalidade. "Você é o amor da minha vida, desculpe por qualquer coisa. Eles precisam pagar. Mataram meu filho (...) Você me ensinou o que é um amor verdadeiro, o que é empatia e o verdadeiro significado de parceira e amor! Minha saudade vai ser diária!", afirmou o tutor do golden retriever.

Após o incidente, a Gol suspendeu o serviço de transporte de cães e gatos por 30 dias. A companhia aérea informou que está fazendo uma sindicância interna para apurar a morte do cachorro. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), os tutores de Joca prestaram depoimento na tarde desta terça-feira, 23.