BAHIA

Abaixo-assinado pede por valorização salarial de policiais e bombeiros na Bahia

A remuneração da Política Militar e do Corpo de Bombeiros é a quarta menor entre os 26 estados brasileiros e Distrito Federal

  • Foto do(a) author(a) Bruno Wendel
  • Bruno Wendel

Publicado em 13 de maio de 2024 às 05:00

Uma petição com cerca de 10 mil assinaturas, publicada na plataforma Change.org Brasil, mobiliza a população pelo apoio à campanha de valorização salarial dos militares estaduais da Bahia, organizada pela Federação das Entidades dos Militares Estaduais da Bahia (FEMEB) e suas entidades associadas.

Segundo o texto do abaixo-assinado, esta iniciativa busca corrigir as significativas disparidades que afetam policiais e bombeiros militares. Essa defasagem ameaça a sustentabilidade da segurança pública na Bahia, afetando a motivação e a capacidade dos militares de desempenhar suas funções essenciais.

De acordo com dados do Portal da Transparência, publicados no site da Federação, a remuneração da Política Militar e do Corpo de Bombeiros é a quarta menor entre os 26 estados brasileiros e Distrito Federal, tanto para soldados como para tenentes. A implementação de um subsídio justo é crucial para assegurar que esses profissionais sejam devidamente valorizados. Para assinar acesse https://www.change.org/SalarioDignoJa

Homem foi localizado por policiais militares
Abaixo-salário pede valorização salarial de militares baianos Crédito: Arisson Marinho/ Arquivo CORREIO

Ocorrência não tem atropelo de PMs

Após a foto da juíza Marcela Moura França Pomponet circular nas redes sociais, junto com o texto dizendo que ele "mandou soltar traficante que tentou matar policiais atropelados", a Coluna teve acesso à  ocorrência da 1ª Delegacia de Tóxico e Entorpecentes, onde o caso foi registado.

No documento, usado na audiência de custódia, a Polícia Civil só registrou o flagrante por tráfico de drogas. Ou seja, não mencionou nada sobre tentativa de homicídio, ocorrida no último dia 6, na Avenida Joana Angélica.

Além disso, o vídeo do atropelamento, que logo depois do fato era público, não foi apresentado na audiência, assim como o laudo de lesões corporais ou qualquer outra situação, que indicasse a existência do fato.

Como o tráfico é um crime sem violência ou grave ameaça, e não foi apreendida nenhuma arma com Mário Gomes, de 21 anos, ele foi solto.

Momento antes da queda dos PMs
Momento antes da queda dos PMs Crédito: Reprodução

Vila Verde: tensão continua

O clima de pânico em Vila Verde está longe de acabar. Os intensos confrontos são resultado de uma investida da facção do Bonde do Maluco (BDM), que envia homens armados para atacar traficantes do Comando Vermelho (CV) no local. A repetição dos ataques tem um motivo: a localidade é a única com domínio do CV, sendo cercada por bairros como Mussurunga e Parque São Cristóvão, onde o BDM tem atuação histórica.

Pixações na Vila Verde
Pixações na Vila Verde Crédito: Reprodução