TÊNIS

Nadal busca virada em estreia no Masters de Roma; Thiago Wild também vence

O ex-número 1 do mundo tenta recuperar sua forma física e técnica para chegar bem em Roland Garros

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 9 de maio de 2024 às 11:49

Rafael Nadal
Rafael Nadal Crédito: Reprodução/Twitter

Rafael Nadal buscou a virada para vencer em sua estreia no Masters 1000 de Roma, nesta quinta-feira. O tenista espanhol superou o belga Zizou Bergs, 108º do mundo, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/4, e avançou à segunda rodada. O ex-número 1 do mundo tenta recuperar sua forma física e técnica para chegar bem em Roland Garros, no fim do mês.

Como vem acontecendo nesta temporada, Nadal jogou o suficiente para vencer, sem empolgar a torcida. Ao fim do jogo, ele admitiu a atuação abaixo do esperado. "Eu estava treinando melhor do que joguei hoje, mas encontrei um caminho para vencer. Acredito que posso fazer muito melhor do que fiz hoje", declarou o espanhol.

O triunfo aumentou a vantagem de Nadal nas estatísticas dos torneios de nível Masters 1000. Ele é o tenista que tem o melhor aproveitamento da história, com 410 vitórias e 89 derrotas. Atrás dele vem o sérvio Novak Djokovic, com 403 triunfos e 88 revezes, e o suíço Roger Federer (381/108).

Em sua estreia no saibro de Roma, Nadal mostrou oscilações ao longo da partida. No primeiro set, abusou dos erros não forçados Foram 16, o que custaram o set, em favor do rival belga. Na segunda parcial, o experiente tenista mudou a estratégia e passou a ser mais agressivo, principalmente acelerando os pontos

A nova tática não foi esfriada nem mesmo quando o jogo foi interrompido no primeiro game do set, por cerca de 15 minutos. A partida parou porque um torcedor passou mal na arquibancada e precisou de atendimento médico. Na retomada, o espanhol sustentou o bom momento, ganhando confiança a cada game. Sem sustos, fechou a partida em 2h53min.

Enfrentando uma série de problemas físicos nos últimos anos, Nadal já afirmou que a temporada 2024 deve ser a sua última no circuito. Nas últimas semanas, ele colocou em dúvida sua participação em torneios de saibro, sua especialidade, o que levantou rumores sobre um anúncio próximo a respeito de sua aposentadoria.

No entanto, ele conseguiu competir em Madri, diante de sua torcida, onde venceu três partidas. E entrou na chave de Roma. Seu maior objetivo é chegar em bom nível a Roland Garros, onde poderia até anunciar oficialmente sua despedida do tênis.

Na capital italiana, pela segunda rodada, o espanhol enfrentará o polonês Hubert Hurkacz, atual número nove do mundo. Se conseguir superar este desafio, Nadal poderá até cruzar com o brasileiro Thiago Wild na terceira rodada.

Para tanto, Wild precisa alcançar tal fase, após vencer o francês Gregoire Barrère por 6/4 e 6/2, também nesta quinta. Na sequência, o tenista do Brasil vai enfrentar o argentino Tomas Etcheverry.

"Eu e o Tomas nos conhecemos desde a época de júnior, jogamos a vida inteira juntos. É um cara que está conseguindo bons resultados há algum tempo, tem um grande físico. Vai ser um jogo com muito volume de bola. Eu e o (técnico) Duda vamos conversar pra estabelecermos um bom plano de jogo. Não será um jogo fácil, mas tenho condições de vencer", projetou Wild.