TEMPORAL

Ilhéus é segunda cidade que mais choveu no Brasil em 24h

Registro é refente aos dados de terça-feira (16)

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 17 de abril de 2024 às 15:45

Ilhéus registrou índice pluviométrico de mais de 200mm em 12 horas
Ilhéus registrou índice pluviométrico de mais de 200mm em 12 horas Crédito: Prefeitura de Ilhéus/Divulgação

Ilhéus, no sul da Bahia, foi o segundo município onde mais choveu em 24h no Brasil. Foram mais de 115.8mm na terça-feira (16), segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). No mesmo dia, a prefeitura da cidade publicou um alerta de chuvas intensas e pediu que a população acione a Defesa Civil em caso de emergência. Há registro de alagamentos e deslizamentos. 

Uma das ocorrências foi registrada na ladeira de acesso a Avenida Brasil na Conquista, que precisou ser interditada devido às fortes chuvas. Não há previsão de reabertura. Ações como desobstrução de rede de drenagem, abertura de canal para escoamento e limpeza das caixas de drenagem também foram necessárias na Avenida Soares Lopes, uma das principais da região. 

No ranking do Inmet, Santiago, no Rio Grande do Sul, e Porto de Pedras, em Alagoas, ainda aparecem em primeiro e terceiro lugar. Nenhuma outra cidade baiana está entre as 10 com maior índice pluviométrico.  

O Inmet também emitiu alerta de perigo, por chuvas intensas, para parte da Bahia. A previsão é de chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h), além do risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. 

As áreas afetadas são: Nordeste Baiano, Centro Norte Baiano, Centro Sul Baiano, Metropolitana de Salvador, Leste Sergipano, Sul Baiano e Agreste Sergipano. O alerta se estende até 10h de quinta-feira (18). 

A orientação é, em caso de rajadas de vento, não se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.

É possível acionar a Defesa Civil (telefone 199) e o Corpo de Bombeiros (telefone 193).