Um rosto desconhecido até após a morte: saiba como Jayme Figura é descrito por quem o conheceu

Timidez e proteção estão entre as razões que levaram o artista a esconder o rosto

Publicado em 28 de novembro de 2023 às 06:00

Jayme Figura mostra suas obras no ateliê de Leonel Mattos
Jayme Figura mostra suas obras no ateliê de Leonel Mattos Crédito: Divulgação

O artista plástico baiano, Jayme Figura, faleceu aos 64 anos, deixando o seu legado materializado na sua arte e num rosto embalado por mistério. Pouquíssimas pessoas, além dos familiares, conquistaram a oportunidade de conhecer a face dele, sempre coberta por uma máscara de metal, que compunha os trajes emblemáticos que lhe deram fama.

Segundo a memória de um dos amigos mais próximos de Figura, o também artista plástico Leonel Mattos, ele era um homem negro, forte, tinha o nariz afilado e cabelos cacheados preto. Os dois mantinham uma amizade há 30 anos e trabalhavam juntos. O tempo de proximidade também tornou a personalidade de Jayme familiar.

“Jayme Figura era uma pessoa tímida, talvez por isso tenha começado a usar as máscaras, apesar de não ser o que ele nos contava como motivo. Mas ele também entendia que não precisava aparecer, que não precisava ser conhecido fisicamente. Eram as obras que comunicavam por ele”, detalha Mattos.

Personalidade que o jornalista Pablo Reis também vislumbrou ao conquistar a oportunidade de ver o rosto de Figura. “O rosto dele era, na falta de uma descrição melhor, de um baiano comum. A pele aparentava ser mais jovem do que os 50 anos que ele deveria ter na época. Tinha uma barba rala, nariz pequeno. Posso dizer que, sem a indumentária, não havia nada ameaçador no olhar. Ao contrário, havia certa inocência e ternura”, descreve Pablo.

O encontro entre Pablo e Figura aconteceu há cerca de 15 anos, durante uma entrevista realizada na casa do artista plástico. O jornalista admite que um dos seus maiores interesses ao realizar a entrevista era ver e descrever o rosto do artista, mas relembra que não foi uma tarefa fácil.

“Acreditava que haveria algo marcante, uma cicatriz, por exemplo, que pudesse caracterizar ele e justificar o fato de nunca mostrar publicamente a face. Logo percebi que ter acesso ao rosto exigiria que ele sentisse confiança. Ao longo de nosso contato de umas 3h, ele se sentiu à vontade para, dentro da casa/ateliê, numa penumbra, retirar a máscara/capacete”, conta Pablo.

O rosto de Figura permanece um mistério mesmo após a morte dele. Durante o enterro do artista, realizado na última segunda-feira (27), o filho mais novo dele, Pablo Almeida, revelou que o pai pediu para que mantivessem o rosto dele em segredo até depois da morte. "Ele queria ser conhecido como o artista Jayme Figura", justificou Pablo.