AVISO DA FACÇÃO

'Vamos botar terror': facção envia recado a moradores após ocupar Mirantes de Periperi

Bairro registrou oito tiroteios, dois mortos e dois feridos desde a última quarta-feira (10)

  • Foto do(a) author(a) Wendel de Novais
  • Wendel de Novais

Publicado em 15 de abril de 2024 às 18:00

CV encaminhou mensagens para moradores de Mirantes de Periperi Crédito: Reprodução

Após cinco dias de tiroteios e invasões a casas abandonadas por moradores, o Comando Vermelho (CV) se estabeleceu em Mirantes de Periperi. A organização criminosa, que participou de confrontos armados contra o Bonde do Maluco (BDM), facção que tem o domínio histórico do tráfico no bairro, está presente na Baixada de Mirantes, localidade que é epicentro do conflito. O CV, inclusive, já transmite, via aplicativo de mensagens, ‘avisos’ aos moradores do local. A reportagem teve acesso às mensagens enviadas por líderes da facção para intimidar quem reside no bairro.

“Eu já recebi, meus vizinhos também. Pelo aviso, não estão de brincadeira”, fala uma moradora, que prefere não se identificar, mas repassou a mensagem à reportagem. No aviso, destacam o poder de fogo que demonstraram nos dias de tiroteios. “Atenção população do bairro de Plataforma, Morro, Mocotó, Araçais, Mabaço de cima de baixo, São João de ponta a ponta e Rua da esperança. Venho dar o papo reto a vocês que podem ficar na paz, nossa guerra é com o BDM. Vocês viram o que fizemos na quinta-feira no Mirantes. Muita bala para cima de vocês, estamos aí ‘pesadão’, só fuzil”, comunica a facção.

CV destacou poderio ofensivo para intimidar moradores Crédito: Reprodução

Desde a última quarta-feira (10), o Fogo Cruzado, que georreferencia a região como Colinas de Periperi, registrou oito tiroteios, dois mortos e dois feridos. A quarta, inclusive, marcou a chegada do CV no local. O aviso, para alguns dos moradores, seria um sinal de que a facção já teria dominado Mirantes, expulsando traficantes do BDM do bairro. O policiamento ostensivo, porém, ainda trabalha com a informação de que os dois grupos estão presentes e seguem em conflito. É o que garante o Major João Daniel Ribeiro, comandante da 18° Companhia Independente de Polícia Militar, responsável pela área.

"A gente acredita ainda que existe o conflito entre dois grupos criminosos. A área onde estamos atuando [Baixada de Mirantes] é exatamente a que está havendo o conflito entre dois grupos. Isso porque estamos atuando para dirimir esse confronto, independente da facção que esteja na localidade. Os dois grupos se estabelecem na área urbana, mas utilizam a vegetação para os momentos de fuga”, explica.

A tática dificulta a ação da polícia, mas não impediu prisões na tarde de domingo (14). A primeira, de acordo com a PM, ocorreu na Baixada de Mirantes de Periperi depois que policiais localizaram um grupo homens armados que, com a aproximação dos PMs, efetuaram disparos de arma de fogo. Após uma troca de tiros, um suspeito foi encontrado ferido no braço, sendo encaminhado para o Hospital do Subúrbio, onde recebeu atendimento médico. Com ele, foram encontrados um fuzil e 89 porções de cocaína.

Fuzil foi apreendido pela polícia Crédito: Reprodução

Ainda na Baixada, após o primeiro confronto, policiais do Batalhão Gêmeos encontraram quatros suspeitos em um veículo, que foi abordado. Na ação, os agentes de segurança localizaram uma pistola 9mm com carregador, uma réplica de arma de fogo, munições de calibres 9mm, 40 e 556, e roupas camufladas.

Mesmo com as prisões e apreensões da PM, os traficantes ainda declaram que a situação de violência vai piorar. “População, vocês que não entram em nada, fique em casa, porque vamos botar terror”, garante o comunicado do CV, ressaltando que as ações serão direcionadas aos integrantes do BDM. Por conta do conflito, a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA) determinou uma ação de reforço intensificado na última sexta-feira (12), que segue em curso.