Suspeito de matar chef espanhol e esposa foi caseiro do casal e teria cometido crime por vingança

Eliandro Lourenço de Menezes, de 46 anos, foi identificado pela Polícia Civil nesta sexta-feira (8)

Publicado em 8 de dezembro de 2023 às 16:34

Chef de cozinha espanhol David Peregrina Capó, de 53 anos, e sua esposa, a brasileira  Érica da Silva Santos, de 38 anos, foram encontrados mortos
Chef de cozinha espanhol David Peregrina Capó, de 53 anos, e sua esposa, a brasileira Érica da Silva Santos, de 38 anos, foram encontrados mortos em Porto Seguro Crédito: Divulgação

O suspeito de matar o chef de cozinha espanhol David Peregrina Capó, de 53 anos, e sua esposa, a brasileira Érica da Silva Santos, de 38 anos, foi identificado pela Polícia Civil da Bahia (PC-BA) nesta sexta-feira (8). O homem trabalhou com caseiro para as vítimas e teria cometido o duplo homicídio motivado por vingança. Ele teria contado com o auxílio de outros dois suspeitos, ainda não identificados. O crime aconteceu no dia 23 de novembro, no restaurante Ilha dos Ribeirinhos, em Porto Seguro, no Sul da Bahia.

Identificado como Eliandro Lourenço de Menezes, de 46 anos, o suspeito era conhecido na região como ‘Pai da Mata’. De acordo com o titular da 1ª DT/Porto Seguro, delegado Euler da Silva, um mandado de prisão preventiva foi expedido e ele está foragido.

Eliandro Lourenço de Menezes é apontado como autor da morte de chef espanhol e esposa brasileira em Porto Seguro
Eliandro Lourenço de Menezes é apontado como autor da morte de chef espanhol e esposa brasileira em Porto Seguro Crédito: Divulgação

Conforme informado pela PC-BA, Eliandro teria cometido o crime por vingança. O chef David Peregrina teria prometido dar uma parte da Ilha do Pau do Macaco – que pertencia ao casal – para o suspeito, em razão do trabalho prestado por ele como caseiro pelo período de três meses, quando o casal estava em viagem na Europa.

A promessa feita por David, no entanto, jamais foi cumprida. Eliandro chegou a sair da ilha, mas o sucesso do casal com o restaurante o incomodou. “O casal David e Érica estava em ascensão e em evidência. O restaurante estava sendo frequentado por turistas de todo o Brasil, inclusive artistas. Isso causou um certo ressentimento em Eliandro, que tempos atrás tinha [a promessa] de que receberia parte da ilha”, conta o delegado Euler da Silva.

Ainda de acordo com o delegado, Eliandro tem um histórico de crimes. Em 2015, ele foi preso com outros rapazes, suspeitos de roubar uma instituição financeira. Em 2019, ele teve prisão preventiva decretada por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas.

“Eliandro é um cidadão que está envolvido com a criminalidade. Havia uma investigação da Polícia Federal e uma operação contra o tráfico de drogas na ilha que tinha ele como um dos suspeitos, em 2017. Em 2019, um mandado de prisão preventiva, por esse mesmo caso, foi expedido contra ele”, afirma.

Na última quinta-feira (7), o filho do suspeito, que não teve a identidade revelada, se apresentou na delegacia de Porto Seguro, e teve mandado de prisão temporária expedido. Em depoimento, ele informou aos policiais que o pai confessou ter cometido o crime e disse que não iria se entregar.

Na semana passada, amigos de David e Érica já haviam dito, em entrevista ao O Globo, que o casal poderia ter tido conflito de interesses com traficantes após colocar à venda lotes para custear um novo hotel que planejavam construir.

Relembre o caso

O chef de cozinha espanhol David Peregrina Capó, de 53 anos, e sua esposa, a brasileira Érica da Silva Santos, de 38 anos, foram encontrados mortos na tarde do dia 24 de novembro, no restaurante Ilha dos Ribeirinhos, em Porto Seguro, no Sul da Bahia. Os corpos foram localizados em cômodos diferentes. David estava na cozinha, enquanto Érica foi localizada na varanda do restaurante.

Moradores e vizinhos acionaram a Polícia Militar. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Eunápolis, cidade próxima, foi ao local para realizar a perícia. Segundo a investigação, Érica tentou fugir do ataque a tiros, por isso seu corpo foi encontrado do lado de fora do restaurante.

Conforme os peritos, quando o marido foi atacado no piso térreo, Érica estava no piso superior, provavelmente tomando banho. Ela teria tentado escapar pulando para o lado de fora, onde foi atingida pelos disparos. Ela foi alvejada na cabeça, enquanto David recebeu tiros na lateral do tórax e nas costas.

Os corpos foram velados na Câmara Municipal de Itagimirim, cidade natal de Érica, que fica a 100 km de Porto Seguro. O casal foi sepultado na manhã do dia 25 de novembro, no cemitério municipal de Itagimirim, em clima de comoção.

Dias após as mortes, veio à tona que o chef David Peregrina havia fugido da Espanha após ter sido condenado por estafa (fraude) bancária. O cozinheiro tinha mandados de busca e captura expirados que foram emitidos pela justiça espanhola, segundo informações do jornal espanhol El Mundo.

Ele fazia parte de um esquema com 28 pessoas orquestrado para realizar fraudes no banco Caixa Rural onde trabalhava como diretor da filial em Muro, Mallorca. O grupo criou uma rede de falsos empréstimos hipotecários que desviaram mais de dois milhões de euros entre 2003 e 2004. Nos meios de comunicação espanhóis, Peregrina foi identificado como o líder do esquema, mas ele migrou para o Brasil enquanto o caso judicial estava na metade.

Amigos do casal disseram, em entrevista ao O Globo, que tanto David quanto Érica podem ter tido conflito de interesses com traficantes. Isso porque o casal havia colocado à venda lotes para custear um novo hotel que planejavam construir.

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo