Novo restaurante popular é inaugurado em Sussuarana

O restaurante vai oferecer 400 refeições por dia

  • Foto do(a) author(a) Raquel Brito
  • Raquel Brito

Publicado em 21 de junho de 2024 às 11:47

Restaurante popular em Sussuarana
Restaurante popular em Sussuarana Crédito: Ana Albuquerque/CORREIO

Salvador ganhou um novo restaurante popular nesta sexta-feira (21). Agora, foi a vez da população do bairro de Sussuarana receber uma unidade, que é a sexta a ser entregue pela prefeitura até o momento. O restaurante vai oferecer 400 refeições por dia, das 11h às 13h de segunda a sexta-feira.

A nova instalação fica na Rua Manoel Bispo dos Santos, número 13. Com o de Sussuarana, os seis restaurantes terão capacidade de servir 2.800 refeições gratuitas diariamente, 56 mil por mês.

Mensalmente, a prefeitura investirá R$120 mil no local, sendo R$90 mil voltados para alimentação. O prefeito Bruno Reis (União Brasil) defendeu que os restaurantes populares são uma medida emergencial.

“O primeiro passo é matar a fome, não adianta oferecer qualquer outro serviço se a pessoa estiver com fome. A partir daí, através de muito trabalho, pode recuperar o tempo perdido, ter progressão social e prosperar”, disse o prefeito.

Prefeito Bruno Reis inaugurou restaurante popular
Prefeito Bruno Reis inaugurou restaurante popular Crédito: Ana Albuquerque/CORREIO

Qualquer pessoa pode comer no restaurante, que tem cardápio semanal e duas proteínas por refeição. O menu para o primeiro dia, segundo o secretário de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), Júnior Magalhães, é o que os moradores mais pedem: a clássica feijoada.

“A feijoada está no nosso DNA. Nós estamos muito ligados na qualidade da comida servida, não é só ofertar de qualquer jeito. Tem um nutricionista de acompanhamento, a comida é balanceada, com salada e carboidrato em pratos de no mínimo 500 gramas”, disse.

Sara Santos, 26, e sua família foram algumas das pessoas beneficiadas no primeiro dia do restaurante. Com o filho de um ano ao colo, as duas filhas de oito e a mãe, ela esperava na fila o seu prato.

“Ter esse restaurante aqui significa muito para nós da comunidade, principalmente pela alimentação das crianças. Porque nem todo dia nós temos como colocar comida na mesa”, disse.

Além das refeições, as unidades contam com o acompanhamento dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) da cidade, possibilitando o encaminhamento da população para serviços de saúde, educação e cursos gratuitos para qualificação profissional.

No caso dos cursos, também é oferecido transporte e lanches, a partir do entendimento de que esses são fatores que muitas vezes limitam a participação da parcela mais vulnerável da sociedade nessas iniciativas.

“A gente entende que a fome não espera, mas que o prato de comida não resolve todos os problemas daquela família. Nós estamos trabalhando de forma integrada, com a discussão de que a pobreza não é somente alimentar ou monetária, mas sim multidimensional. Trabalhamos para possibilitar o acesso à educação, à saúde e ao esporte”, afirmou.

O Restaurante Popular Vida Nova de Sussuarana se junta aos já existentes nos bairros de Pau da Lima, São Tomé de Paripe, Águas Claras, Periperi e Fazenda Coutos, este último também inaugurado em junho, no dia 13.

Até o fim do ano, serão dez restaurantes na capital, de acordo com o prefeito Bruno Reis. Os outros quatro ficarão em Mares, Valéria, São Cristóvão e Pernambués. Segundo o secretário, o objetivo é que até o dia 5 de julho, sejam entregues três das unidades restantes; as de Mares, Valéria e São Cristóvão. Todas as entregas devem ser completas em setembro.

A escolha dos locais onde serão instalados os restaurantes é definida com base no índice de insegurança alimentar de cada região, através dos dados do Cadastro Único (CadÚnico).

*com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro