POLÍTICA

'Saio triste', diz Piti Canella após ser demitida da Funceb

Demissão de produtora cultural, que foi publicada nesta quinta-feira (18) no Diário Oficial, aumenta tensão na Secult-ba

  • Foto do(a) author(a) Rodrigo Daniel Silva
  • Rodrigo Daniel Silva

Publicado em 18 de abril de 2024 às 08:17

auto-upload
Piti Canela Crédito: Acervo Pessoal

A diretora da Funceb (Fundação Cultural do Estado da Bahia), Piti Canella, foi demitida do cargo. O ato, que aumenta a tensão na Secretaria de Cultura da Bahia (Secult-ba), foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (18).

“Dirigir essa carreta de muitos eixos como a Fundação Cultural do Estado foi um mestrado na área da Cultura, com os dirigentes como professores, me guiando pelo caminho e a PGE (Procuradoria Geral do Estado) como grande orientadora. Aliados poderosos eu tive, e eles sabem quem são. Saio levando comigo todos os anseios dos servidores que trabalham na Cultura e que se dedicam muito para que o recurso chegue na mão dos artistas. Sou hoje uma produtora melhor, mas saio triste porque fiz um compromisso com a classe, de resistência para um mandato inteiro. Obrigada, Funceb”, disse, em mensagem enviada ao CORREIO.

Piti Canella é demitida da Funceb Crédito: Reprodução

Nesta quinta-feira (17), a Secult já tinha demitido a historiadora Luciana Mandelli da diretoria do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), o que causou mal-estar na pasta. Mas o secretário Bruno Monteiro recebeu carta branca do governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), para fazer alterações na sua pasta.

Em entrevista à imprensa nesta quinta, o governador chegou a dizer que mudança dentro do governo era “natural”.

Em lugar de Piti Canella, assume Sara Gabriela Prado, que era chefe da Superintendência de Promoção da Cultural da Secult-ba.